APÓS INVESTIR NO SEGMENTO DE EDUCAÇÃO E CONSTRUÇÃO CIVIL, EMPRESÁRIO ABRE FRANQUIA DE ENERGIA SOLAR E PROJETA FATURAR 52 MILHÕES DE REAIS

O mercado movimenta mais de 41 bilhões de reais por ano (com projeção de movimentar mais de 125 bilhões até 2030) e emprega cerca de 240 mil trabalhadores (com projeção de empregar mais de 600 mil pessoas até 2030)

 

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil ocupa atualmente a 11ª posição mundial no ranking de investimento em energia solar. Além disso, os investimentos privados no segmento entre 2012 e 2021 atingiram mais de 41,5 bilhões de reais na área.

Foi justamente esses números que chamaram a atenção do empreendedor Maurício Crivelin Zanatta, fundador da rede de franquias Kinsol. Atualmente a rede possui 35 franqueados em 14 estados e pretende fechar o ano de 2021 com o faturamento de 52 milhões de reais.

Segundo Maurício Crivelin, o mercado de energia solar passa por uma maturidade acelerada no país. “Cada vez mais as empresas e consumidores percebem o benefício a curto, médio e longo prazo após instalarem o sistema. A adaptação do mercado cresce a cada ano e a economia gerada com a utilização da solução trouxe algo tangível e perceptível para o mercado“, comenta Crivelin, CEO da Kinsol.

Pensando no momento atual que o país enfrenta e, também, seguindo a tendência de economia, a companhia desenvolveu um modelo de franchising que permite ao franqueado iniciar uma operação home based ou store-in-store. A partir de 20 mil reais é possível adquirir a franquia que conta com um suporte técnico certificado e parceria com a WEG, sinônimo de qualidade e que atualmente possui mais de 20 fábricas e está presente em mais de 130 países.

A previsão do CEO da companhia é fechar o ano com mais de 100 franquias no Brasil e contribuir diretamente com o pilar de sustentabilidade. “De acordo com os nossos cálculos, vamos evitar até o final de 2025 mais de 152.351 milhões toneladas de CO2. Além disso, queremos oferecer ao consumidor uma energia de forma limpa”, finaliza Zanatta.

Matéria disponível no site Mapa das Franquias

Comentários